Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso websiteAo navegar com os cookies ativos consente a sua utiliza

Castelo Branco
segunda-feira
23-10-2017
Céu Limpo
Máx: 23º
|Mín: 10º

Famílias podem manter tarifa regulada de eletricidade até 2020

01 Fev, 2017

O Governo prolongou, por mais três anos, o prazo para a extinção das tarifas reguladas de eletricidade.

A informação é avançada por uma nota da imprensa pelo Gabinete do Secretário de Estado da Energia, onde pode ler-se que o prazo foi alargado para o final de 2020. Este prolongamento “que decorre do Orçamento do Estado para 2017, garante às famílias portuguesas, que ainda não mudaram para o mercado liberalizado de eletricidade, mais tempo para escolherem, se assim quiserem, um fornecedor alternativo à EDP Serviço Universal”.

Recorde-se que esta empresa funciona como comercializador de último recurso, responsável pela oferta das tarifas transitórias de eletricidade.

A mesma nota adianta que para as famílias que ainda estão no mercado regulado, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos aprovou para 2017, um aumento de 1,2% das tarifas transitórias de eletricidade, sendo este o valor mais baixo dos últimos 10 anos e situando-se abaixo da inflação, em resultado de um conjunto de medidas aprovadas pelo Governo.

Para ajudar os consumidores na sua decisão, o Governo avançou com a criação de uma plataforma independente, que se encontra operacional durante este ano, com o objetivo de facilitar e informar melhor o processo de mudança de comercializador.

O Operador Logístico de Mudança de Comercializador dará igualmente informação sobre a tarifa social, cujo desconto na fatura da eletricidade, fixado pelo Governo, para 2017, é de 33,8% na eletricidade e de 31,2% no gás natural.