Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso websiteAo navegar com os cookies ativos consente a sua utiliza

Castelo Branco
terça-feira
25-09-2018
Céu Pouco Nublado
Máx: 26º
|Mín: 10º

Livro aborda história da Enfermagem em Portugal e em Castelo Branco

14 Mai, 2018

A criação da antiga escola de enfermagem de Castelo Branco, nos anos 40 do século XX, é o ponto de partida para uma longa história da instituição e uma viragem na enfermagem em Castelo Branco e na região.

A análise e o percurso desta atividade profissional estão agora no livro “Enfermagem em Portugal: Formação e Identidade Profissional – a Escola de Enfermagem Dr. Lopes Dias”, da autoria de Hélder Henriques.

O autor que procurou discutir questões identitárias da enfermagem em Portugal no século XX, explicou, à Rádio Castelo Branco, o contributo da instituição na cidade.

Hélder Henriques, autor do livro “Enfermagem em Portugal: Formação e Identidade Profissional”, apresentado em Castelo Branco.

Nesta obra, cuja edição é da RVJ Editores, há essencialmente duas mensagens principais que importam sublinhar, tal como disse Luís Alberto Marques Alves, professor associado da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, que apresentou o livro na Biblioteca Municipal.

A antiga Escola de Enfermagem, hoje Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias, foi fundada no final da década de 40 do século XX, por José Lopes Dias, e teve como diretor, cerca de 20 anos, Ismael Martins. Na apresentação do livro de Hélder Henriques, Ismael Martins esteve à conversa com a Rádio Castelo Branco, e recordou parte da história da instituição e da importância que teve na cidade, na região e no país.

“Uma importância que não se resume a Castelo Branco”, tal como afirmou Ismael Martins, antigo diretor da Escola de Enfermagem de Castelo Branco. “Esta importância da escola espalha-se pelo país e pelo mundo inteiro” ao formar enfermeiros nesta instituição. Segundo Ismael Martins, a Escola de Enfermagem assumia-se como singular, uma vez que era “uma escola com cariz técnico, mas muito em especial com a formação humana”.

Além disso, a antiga Escola de Enfermagem de Castelo Branco é uma instituição que faz parte da história da cidade e que, segundo o presidente da Câmara, Luís Correia, desempenhou um papel muito importante na saúde.

A antiga Escola de Enfermagem de Castelo Branco foi uma instituição, que o autarca Luís Correia, considera que “deu um salto muito grande com a criação do Politécnico, que em muito contribui para a captação de alunos para Castelo Branco”.

Passado anos, a Escola de Enfermagem é hoje a Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias, que para Luís Correia “tem um papel fundamental e importante no setor da saúde”.

A “Enfermagem em Portugal: Formação e Identidade Profissional – a Escola de Enfermagem Dr. Lopes Dias”, da autoria de Hélder Henriques, é assim a obra que conta o percurso e as particularidades da enfermagem em Portugal e em Castelo Branco.

Patrícia Pinto |
Pub - Churrasqueira Quinta.png

Música do Dia

Farmácia de Serviço

terça-feira25-09-2018 Farmácia Ferrer Praça Rei D. José, 15
6000-118 Castelo Branco
Tel: 272322253
Serviço Permanente:
Das 09:00 do dia indicado até às 09:00 do dia seguinte
Farmácia de Reforço:
Só aos Sábados das 08:30 às 12:30 horas

Videoteca