Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso websiteAo navegar com os cookies ativos consente a sua utiliza

Castelo Branco
sexta-feira
19-10-2018
Céu Pouco Nublado
Máx: 20º
|Mín: 13º

Mais de 300 veículos na Marcha Lenta pela reposição das Scuts na A23 e A25

16 Abr, 2018

Foram cerca de 300 as viaturas e cerca de mil pessoas que participaram na Marcha Lenta organizada pela Plataforma para a Reposição das Scuts na A23 e na A25.

Um protesto que decorreu em dois sentidos: Castelo Branco-Covilhã e Covilhã-Castelo Branco, e que teve a concentração na rotunda da Lardosa, a poucos metros da GlobalVia (empresa concessionária da A23 - AutoEstrada da Beira Interior).

Uma manifestação que, segundo a organização “ultrapassou largamente as expetativas” e que “é uma demonstração inequívoca de que o povo do distrito de Castelo Branco quer a reposição das scuts e quer a abolição das portagens”.

Luís Garra, presidente da União de Sindicatos de Castelo Branco, uma das sete entidades que faz parte da Plataforma, disse ainda que “o Governo, ou ouve e aceita discutir a abolição das portagens, ou então, a resposta que vai ter, é a intensificação de uma luta que não vai parar”.

A Marcha Lenta que partiu de Castelo Branco e da Covilhã até à Lardosa pretende fazer-se ouvir junto do Governo, tal como revelou José Gameiro, da Associação Empresarial da Beira Baixa.

E o destino será mesmo a abolição das portagens nas Autoestradas 23 e 25. Uma luta que para Luís Veiga, do Movimento dos Empresários pela Subsistência do Interior, é preciso manifestar que a Beira Interior está unida contra as portagens.

Limitar a vida económica e das pessoas e impor uma maior sinistralidade a esta região do interior são alguns dos motivos que levaram a organização a considerar necessária a união pela reposição das scuts.

Em declarações à Rádio Castelo Branco, Marco Gabriel, da Comissão de Utentes da A23, considera que “não basta anunciar medidas, é preciso implementá-las”.

E esta é, segundo Marco Gabriel, da Comissão de Utentes da A23, “uma medida concreta que o Governo pode já por em prática”.

Depois desta Marcha Lenta que culminou numa manifestação em Lardosa, a Plataforma para a Reposição das Scuts na A23 e na A25, pretende levar a efeito mais uma ação, desta vez no distrito da Guarda, e uma manifestação, no dia 26 de maio, junto à residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa.

Patrícia Pinto |
Pub - Churrasqueira Quinta.png
Entrevista Carlão.jpg

Música do Dia

Farmácia de Serviço

sexta-feira19-10-2018 Farmácia Morgado Duarte Av. Gen. Humberto Delgado, 55
6000-081 Castelo Branco
Tel: 272341465
Serviço Permanente:
Das 09:00 do dia indicado até às 09:00 do dia seguinte
Farmácia de Reforço:
Só aos Sábados das 08:30 às 12:30 horas

Videoteca